sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Notícias vindas do Haiti

A respeito das militantes da Marcha no Haiti, recebemos ainda a pouco a seguinte mensagem:

"Estimadas compañeras de la MMM,

Hemos recibido una mensaje de Carole, ella está bien pero nos contó la triste noticia que sigue: “Sé que ustedes todos están inquietos, con razón, con la hecatombe de Porto Príncipe y algunas ciudades del sur. Estamos fortemente abalados. Muchos de nuestros compañeras y compañeros fueron victimas o están muertos: Magalie MARCELIN/ KAY FANM, Anne Marie Coriolan fundadora de la SOFA, Miriam MERLET está hace tres días en los destrozos de su casa y tenemos poca información como para confirmar su fallecimiento.”

Además, Camille Chalmers, del PAPDA y Jubileo Sur, habló con Marie Frantz Joachin y ella está bien. Seguimos intentando hablar con las otras compañeras de la MMM, apenas tengamos más noticias, enviaremos prontamente a todas ustedes. En solidaridad,

Secretariado Internacional de la MMM"

Recebemos ontem (14/01) esta nota:

"Prezadas companheiras da MMM,

É com muito pesar que escrevemos a todas hoje, dois dias depois do terremoto catastrófico no Haiti. Estamos muito consternadas e ainda mais tristes com as imagens e notícias que recebemos nas últimas 48 horas, além disso, estamos muito preocupadas pelas nossas companheiras da MMM neste país.

Temos tentado entrar em contato com as companheiras da Coordenação Nacional e dos grupos participantes da MMM no Haiti, mas até o momento presente, não conseguimos falar com nenhuma delas. Chegou a nós a trágica notícia de que faleceram no terremoto nossas companheiras Magalie Marcellin do Kayfanm e Myriam Merlet, militante feminista e atual encarregada do Ministério das Mulheres. Que seus familiares e amigos recebam nossos pensamentos e solidariedade.

Uma boa notícia é que Camille Chalmers, do PAPDA e Jubileu Sul, amigo próximo da MMM e de nossos movimentos sociais aliados, sobreviveu junto com sua companheira e seus filhos, mesmo que sua sogra tenha falecido e sua casa tenha sido destruída.

Estamos avaliando a melhor maneira para ajudar, como mulheres preocupadas em todo o mundo. O que sabemos é que nossa solidariedade é muito necessária, e que também vai ser indispensável a médio e longo prazo. Por favor, pensem em como começar a mobilizar dinheiro e outros recursos em seus países, lembrando que os demais recursos – comida, água, roupas, etc – só devem ser coletadas se vocês sabem um meio de fazê-los chegar ao Haiti. Por favor, nos mantenham informadas de qualquer iniciativa de solidariedade que vocês façam parte em seus países.

Assim que tivermos mais informações a respeito de nossas companheiras do Haiti e como poderemos oferecer nossa ajuda aos que sobreviveram, enviaremos a todas.

Em solidariedade feminista com nossas companheiras e companheiros do Haiti,

Marcha Mundial das Mulheres"

3 comentários:

Caroline Bernardo disse...

muito triste essa noticia...
Minhas saudações e meu luto a todos e todas que morreram no Haiti e países próximos, em especial a todas as nossas militantes que estavam lá!

Rafaela Rodrigues disse...

Toda Solidariedade ao povo Haitiano!

Tati disse...

Horrível mesmo